[Fechar]

banner

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Coaching TECNOPEG - O que fazer depois de formado?? Uma abordagem sobre Estratégia de Qualificação. (1ª Parte)

Final de ano acabando, juntamente com ele, o período letivo. Muitas faculdades e cursos técnicos estão em sua última semana de aula (período de provas) ou já terminaram na semana passada.

Com isso surge aquela angústia que a grande maioria passa: O QUE FAZER DEPOIS DE FORMADO???  É nessa hora que muitos perdem o chão e ficam desesperados, afinal, concluíram o curso e nem ao menos um estágio conseguiu.

Pensando nesse tema, no qual recebi em alguns e-mails nesse final de ano, não poderia deixar de postar algo aqui no TECNOPEG. Daqui a pouco estarei embarcando, mas antes gostaria de deixar essas dicas para você que terminou a faculdade/curso técnico e não sabe o que fazer, como agir e etc.

Essas dicas são baseadas no que eu vejo como melhores práticas, dicas de profissionais experientes, e até mesmo pela experiência própria. Espero que seja esclarecedor!

ATITUDES E DICAS PARA QUEM SE FORMOU/ VAI SE FORMAR.

Todos aqui devem conhecer aquele velho ditado que o Brasileiro gosta de deixar tudo para última hora. E ele exemplifica exatamente o problema que ocorre com grande parte dos estudantes: acabam deixando para se preocupar com o mercado de trabalho quando já terminou a faculdade/curso, e isso pode acabar sendo tarde demais, ou atrasá-lo na entrada no mercado.

Isso acontece, principalmente, devido à uma grande falta de Planejamento de Carreira por parte dos estudantes. E esse Planejamento é essencial para a entrada no mercado, independente da sua formação. Um exemplo claro disso, são aquelas pessoas que só se dão conta que precisam fazer inglês quando já terminam a faculdade/curso. Por que não fizeram junto com a formação? Desta forma já poderia estar concluindo os 2 juntos e com certeza as chances de conseguir a tão sonhada vaga seria mais fácil. Isso vale também para outros cursos que vão agregar à sua formação. Uma Estratégia de Qualificação eficaz levando-se em conta seus objetivos de carreira, serão vitais na sua entrada no mercado. (OBS: Eu sei que existem pessoas que não tem condições ou tempo para fazer tudo junto, isso é aceitável, mas infelizmente vai prejudicar lá na frente, em comparação com outra pessoa que teve condições)

Para aqueles que têm dúvida de como fazer uma estratégia/plano de qualificação que agregue à sua formação, a seguir estarei colocando uma apresentação feita pelo Luiz Chaves, grande professor que eu tive na faculdade, sobre Estratégias na Capacitação Técnica visando as oportunidades do COMPERJ. Essa apresentação procura enfatizar uma estratégia de qualificação visando o COMPERJ, ou seja, a área Petroquímica, onde ele pega diversas tipos de formação e faz uma espécie de fluxograma ligando determinadas disciplinas que vão agregar ao curso para aquele profissional conseguir uma boa qualificação para a ingressar nessa indústria. Eu já comentei sobre essa apresentação em outro artigo.
Obviamente esse mesmo fluxograma não vai servir por exemplo se formos pensar na área de Exploração de Petróleo. Terão outros cursos que talvez agreguem mais a sua formação. Tudo isso vai variar dependendo do contexto no qual você estará inserido ou deseja estar inserido, por isso, a importância do Planejamento de Carreira para saber onde quer chegar.

Se você não fez isso durante a sua formação, com certeza terá perdido um precioso tempo. Porém, não fique triste, existe uma frase que eu gosto muito que é a seguinte: "Ninguém pode voltar e criar um novo início, mas todo mundo pode começar hoje e criar um novo final." Eu não sei quem falou, mas tem muito a ver com o que quero falar hoje: nunca é tarde para começar! Se você não fez esse estudo durante a faculdade, essa é a primeira tarefa que eu diria para quem terminou agora seu curso, seja faculdade ou técnico: FAÇA UM PLANEJAMENTO DE CARREIRA. Para fazer esse planejamento de carreira, faça a seguinte reflexão:
  • Em que segmento da cadeia eu quero atuar? (Exploração, Produção, Perfuração, Refino ou Comercialização e Distribuição?)
  • Em que tipo de empresa eu quero trabalhar? (Operadoras, Fornecedoras de Bens e Serviços, EPCistas, Fornecedores de Matéria-Prima, Consultorias e etc???)
  • E por último, em que área desejo atuar? (Técnica, Engenharia, Comercial, Vendas, Logística, Gestão de Projetos e Planejamento, Legal, e etc???)
  • Onde eu quero estar daqui a 5, 10, 15 anos? 
As 3 primeiras perguntas são essenciais para você definir sua formação e que cursos poderão agregar para onde eu quero chegar. Já a última pergunta é uma reflexão mais profunda e já envolve um Planejamento Estratégico da sua carreira, lidando não somente com competências técnicas e sim comportamentais e sociais. É a última pergunta que vai definir o caminho que você dará para sua carreira.

Você alguma vez já parou para pensar e escrever numa folha de papel sobre isso? A grande maioria das pessoas, acabam muitas vezes, só pensando, e mesmo assim por alto, sem uma reflexão mais profunda levando o estudante/profissional a ficar perdido por aí, angustiado por não conseguir um emprego e "atirando" para todos os lados.

Esse tipo de reflexão e planejamento com certeza vai ter ajudar bastante. Obviamente, que não será algo fixo e que não mudará, pois pode acontecer determinadas coisas que mudarão sua estratégia, seja uma promoção inesperada, uma boa oportunidade de emprego numa área que você nao imaginava trabalhar e etc. Esse plano serve mais como um guia para que você possa consultar e manter-se focado caso esteja confuso e perdido no meio do caminho

Outra questão que muitos podem alegar também é a falta de conhecimento do Segmento, área, Empresa que deseja atuar. Concordo. Realmente existe uma falta de conhecimento mais profundo sobre determinado assunto, principalmente para aqueles que estão iniciando os estudos, ou que ainda não trabalham. Porém, isso não é desculpa na sociedade atual, onde a internet proporciona ao usuário uma gama de informações e fontes a disposição a qualquer momento, além de proporcionar uma interação e conectividade entre profissionais e pessoas como nunca antes aconteceu. Ao invés de ficar na internet no MSN, Facebook ou Orkut de bobeira, vá pesquisar sobre o segmento que você gosta, sobre as empresas que nele trabalham e na área que você poderia atuar. Além disso, existem também fontes como professores e profissionais mais experientes que podem te auxiliar numa boa, caso você se mostre uma pessoa interessada. No TECNOPEG mesmo eu procuro passar essas informaçoes, de maneira a esclarecer os leitores sobre diferentes setores e profissões.

CONCLUSÃO

Essa é a primeira dica que eu gostaria de passar para aqueles que se formaram agora ou estão para se formar. Procure fazer uma reflexão sobre os pontos que levantei, converse com seu professor, ou um profissional mais experiente, e o mais importante: CONHEÇA VOCÊ MESMO. Não adianta você conhecer todo o mercado, saber exatamente que empresas trabalham com  o que, que áreas existem dentro dela, se você mesmo não sabe o que quer, o que gosta, e o que faz melhor. O Autoconhecimento aliado à estar antenado com o mercado em que estuda/atua será o grande segredo do sucesso no seu de  Planejamento de Carreira.

Na 2ª parte deste artigo "O QUE FAZER DEPOIS DE FORMADO?" , estarei mostrando alguns caminhos possíveis tanto para você que faz curso Técnico, Tecnólogo ou Engenharia. Fiquem ligados!

Espero que tenham gostado dessa postagem, conto com o comentário de vocês para estar evoluindo ainda mias o nosso conteúdo!

Deus abençoe a todos!
Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!

Visite também:

PETRÓLEO VAGAS, onde sua vaga na Indústria de Petróleo está esperando por você. www.petroleovagas.blogspot.com

PETRÓLEO E GÁS NETWORKING, a Rede Social do Estudante e Profissional da Indústria do Petróleo
www.petroleonet.ning.com

Twitter TECNOPEG: www.twitter.com/tecnopeg
Twitter PETROLEO_VAGAS: www.twitter.com/Petroleo_Vagas

"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

3 comentários:

Anônimo,  2 de dezembro de 2010 07:48  

Eu diria que esse planejamento praticamente só ajudará os candidatos em aproximadamente 10%, visto que, estando os candidatos em condições iguais, a decisão final é sempre por conta da empresa. Não há muito que ele possa fazer...

HWM 2 de dezembro de 2010 08:50  

Eu também acho que não ajudaria muito, mas qualquer dica é sempre bem vinda.
Sou aluno do 5º período do curso superior de tecnologia em petróleo e gás, e recentemente publiquei um texto falando do nosso caso com o petróleo.

http://pensamentoempauta.wordpress.com/2010/12/02/o-nosso-caso-com-o-petroleo/

Victor Alves 3 de dezembro de 2010 15:32  

Concordo com o que voces falaram, mas ai que entra a importancia no planejamento. Num mercado hiper competitivo que nos encontramos hoje, estar preparado e antecipar-se as tendencias que será o grande diferencial.

Obrigado por contribuirem!

Blog Widget by LinkWithin

TECNOPEGUIANOS

Arquivo do blog

De onde nos visitam

Diretórios

Tire sua Dúvida

  ©Template by Dicas Blogger.