[Fechar]

banner

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

USP terá Ciclo de Palestras sobre o Pré-Sal

Uma ÓTIMA oportunidade para os Profissionais e Estudantes da área de Petróleo de São Paulo e Região!
 
O ciclo de seminários "Pré-Sal na USP" começa no dia 1º de dezembro, às 12h, na Escola Politécnica (EP) da USP. O primeiro seminário terá como tema "O Contexto Energético, as Perspectivas do Pré-Sal e o Modelo de Organização da Indústria de Petróleo no Brasil". Na ocasião será inaugurado o Tanque de Provas Numérico instalado no Departamento de Engenharia Naval e Oceânica da EP-USP.

Os próximos 12 encontros serão seminários temáticos especializados e oficinas de trabalho com especialistas para explorar com profundidade as linhas temáticas do ciclo. O seminário de encerramento será no dia 4 de junho de 2010, quando serão apresentadas as conclusões dos seminários temáticos, além de exposições de especialistas da USP, da Petrobras e de outros convidados.

O ciclo abordará grandes linhas temáticas, tais como:
  • geopolítica e estratégia: o cenário energético mundial e o impacto do pré-sal e a transição energética;    
  • modelos de organização da indústria do setor;
  • geologia e exploração; 
  • tecnologia de produção e logística;
  • segurança, tutela marinha, meio ambiente e repercussões sociais.
Para mais informações acesse o link: http://www.iea.usp.br/iea/ciclopresaltnp.html 


Programação do Evento


PROGRAMAÇÃO
12h
Credenciamento
13h30
Abertura e Cerimônia de Inauguração do Tanque de Provas Numérico
14h
A Energia no Mundo Atual e o Pré-Sal
José Goldemberg (Programa de Pós-Graduação em Energia e IEE-USP)

14h30
O Cenário Energético Mundial e as Novas Descobertas de Petróleo
Nebojsa Nakicenovic (diretor do Global Energy Assessment)

15h
O Mercado Mundial de Petróleo
James L. Williams (WTRG Economics, EUA)

15h30
Os Modelos de Organização da Indústira do Petróleo e as Propostas para o Pré-Sal
Adilson de Oliveira (Instituto de Economia da UFRJ)

16h
Os Modelos de Organização da Indústira do Petróleo e as Propostas para o Pré-Sal
Ildo Luís Sauer (Programa de Pós-Graduação em Energia e IEE-USP)

16h30
A Petrobras e o Pré-Sal
José Sérgio Gabrielli de Azevedo (presidente da Petrobras)

17h
Debates
18h30
Encerramento




Visite também:

PETRÓLEO VAGAS, onde sua vaga na Indústria de Petróleo está esperando por você.
www.petroleovagas.com

PETRÓLEO E GÁS NETWORKING, a Rede Social do Estudante e Profissional da Indústria do Petróleo
www.petroleonet.ning.com

"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

Perspectivas para o Mercado de Petróleo e Gás na Amazônia e a 1ª SETPEG

 
Muitas oportunidades estão surgindo na Região Amazônica. 

Recentemente foi Inaugurado o Gasoduto COARI-MANAUS. De acordo com notícias veiculadas, A Petrobras vai investir na Região Amazônica cerca de US$ 1 bilhão, para levar gás natural da selva até Manaus e gerar energia elétrica na capital. O principal empreendimento do projeto exigirá US$ 525 milhões para a construção do gasoduto Coari-Manaus, que atravessará a selva por 400 quilômetros ao longo do Rio Solimões.

O gasoduto vai transportar o produto da região de Urucu, a 650 quilômetros de Manaus, que hoje é reinjetado nos poços. O fornecimento de gás natural a Manaus beneficiará também os consumidores de energia elétrica do país. Isso porque cairá de 6,5% para 2,5% o impacto nas contas de luz da parcela relativa ao subsídio para comprar o óleo diesel consumido pelas termelétricas da capital amazonense. Manaus gasta US$ 1,5 milhão por dia com diesel

Outra grande expectativa é em relação à descoberta feita pela empresa americana HRT PETROLEUM, que diz ter achado em uma das perfurações em seu bloco,  volume de hidrocarbonetos suficientes para apelidarem o bloco de Pré-Sal Amazônico.
Se essas notícias são verdade ou não, ou se não realmente vão se confirmar, só o tempo vai dizer. O fato é que o Pré-Sal e a indústria do Petróleo estão mais movimentados do que nunca e a Região Amazônica não fica para trás. Tirando essas especulações, a região já é bem aquecida devido ao campo de URUCU, rica em óleo leve e principalmente gás natural. 

Ficou entusiasmado com essas notícias?
 Então você não pode perder o Evento do ano na Região.

De 2 a 4 de dezembro será realizada a 1ª Semana de Petróleo e Gás na UNINORTE. O Evento visa discutir as Perspectivas para o Mercado de Petróleo e Gás na Região e as oportunidades geradas. Para inscrever-se é só entrar no site da Universidade: www.uninorte.com.br.

Para visualizar o folder é só clicar na imagem.



Visite também:

PETRÓLEO VAGAS, onde sua vaga na Indústria de Petróleo está esperando por você.

PETRÓLEO E GÁS NETWORKING, a Rede Social do Estudante e Profissional da Indústria do Petróleo

"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

Marco Regulatório e o Pré-Sal



Visite também:

PETRÓLEO VAGAS, onde sua vaga na Indústria de Petróleo está esperando por você.
www.petroleovagas.com

PETRÓLEO E GÁS NETWORKING, a Rede Social do Estudante e Profissional da Indústria do Petróleo
www.petroleonet.ning.com

"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

Indústrias Catarinenses buscam oportunidades com o Pré-Sal

Que o Pré-sal trará grandes investimentos para o Brasil, isso não é preciso dizer mais. Porém cada região tem seu potencial, sua indústria mais forte onde os investimentos serão alocados. Já comentei aqui de algumas regiões. Semana passada a Região foi São Paulo, que vocês podem conferir clicando aqui e na indústria nacional como um topo.

Hoje a bola da vez é a Região Catarinense, que vocês conferem na Reportagem abaixo:

Tradição do setor metal-mecânico de Santa Catarina é ponto forte para o fechamento de negócios

Com a descoberta de reservas de petróleo e gás no pré-sal, que começam no Espírito Santo e terminam em Santa Catarina, abre-se a possibilidade de ganho para diversas regiões do Brasil. Para Santa Catarina, mais especificamente o Norte catarinense, não será diferente.

Na opinião do presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli de Azevedo, as oportunidades para as indústrias podem aparecer. A declaração foi feita ontem, em visita do presidente da estatal a Joinville, onde se encontrou com empresários da região para falar sobre o pré-sal.

A tradição da indústria mecânica, de auto-motores e os projetos para a construção naval que existe na região é uma característica importante. A cadeia de fornecedores vai precisar de aço, tubos, compressores, parafusos e outros equipamentos, por isso existe uma possibilidade enorme de fornecedores. Tudo depende da resposta às demandas que vamos ter ? afirmou Gabrielli.

Ele explica que não há um setor específico que vai se prevalecer assim que a exploração do pré-sal começar.

Precisamos de parafusos, mas não é qualquer tipo. Também será necessário investir em tecnologia.

Em um exemplo prático, a Petrobras compra o navio, mas não é responsável pelo mobiliário e equipamentos que estão dentro dele.

Existem alguns milhares de equipamentos dentro de cada componente que vêm de fornecedores indiretos.

Por isso, para saber quem indiretamente pode sair lucrando com o pré-sal, será necessário analisar as características das indústrias locais. A ideia de Gabrielli é reforçada pelo presidente da Associação Empresarial de Joinville (Acij), Carlos Rodolfo Schneider, que acredita no potencial da indústria catarinense.

Santa Catarina, e principalmente a região Norte do Estado, estão preparadas para fazer parte desta cadeira produtiva ? avalia.

A entidade organizará um seminário em parceria com a Petrobras para detalhar que tipo de indústria pode ser beneficiada. O pré-sal ocupa uma área de cerca de 149 mil m² há pelo 5 mil metros de profundidade. Por enquanto, as principais descobertas estão na Bacia de Santos, mas a exploração só deve começar depois que os projetos que regulamentam as atividades forem aprovados.

(Fonte: Diário Catarinense - Florianópolis,SC)

Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

domingo, 29 de novembro de 2009

Vagas e Parceria com a FIRJAN

Boa Noite Amigos do Tecnopeg,

É com muita honra que escrevo este post. A cada dia que passa o TecnoPeG tem crescido e ajudado a muitas pessoas. Por causa disso, inevitavelmente mais pessoas vão conhecendo e com isso tenho feito ótimos contatos.

Um dos frutos destes contatos estou formalizando hoje, fui procurado pela Cynthia, Gerente de RH da FIRJAN, pedindo ajuda para divulgar algumas vagas para Instrutores no SENAI que estão tendo dificuldades para preencher.

Alguns já sabem mas hoje estou inaugurando oficialmente. Buscando melhorar o atendimento e para focar mais, criei o Petróleo Vagas , que você pode ver neste link: www.petroleovagas.blogspot.com. Eu o criei para concentrar nele todas as vagas oferecidas neste setor de Petróleo e Gás. Pois aqui no TecnoPeG muitas vezes não colocava algumas vagas pois não tinham muito a ver com o perfil dos leitores. Já neste blog coloco todos as vagas que recebo e fico sabendo. Para saber mais sobre o Blog , é só clicar aqui.

Abaixo as vagas no SENAI, também já coloquei no Petróleo Vagas:


Código da vaga: E LODI 016

Cargo: Instrutor Especializado VIII

Atribuições Específicas do Cargo: Instruir alunos dos Cursos do SENAI RJ, através de aulas teórico-práticas, objetivando profissionalizá-los e torná-los capazes de exercer uma atividade industrial.

Requisitos: Pós Graduação em Petróleo e/ou Gás; Conhecimento do Office; Boa Redação; Desejável vivência em docência; Registro no Conselho da Classe Profissional.

Formação Acadêmica: Tecnólogo em Petróleo e Gás ou Superior Completo em Engenharia Mecânica, Civil ou Elétrica.

Local de Trabalho: Centro de Tecnologia SENAI Euvaldo Lodi – Benfica.

Carga Horária: 35 horas/semanais

Tipo de contratação: Prazo Indeterminado

Modalidade de Trabalho: Horista.

Remuneração: R$3.469,20

Benefícios: Previndus (Associação de Previdência Complementar); Seguro de Vida em grupo; Cartão eletrônico Refeição OU Alimentação; Vale Transporte; Plano de Assistência Médica.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------

Código da vaga: E LODI 042

Cargo: Instrutor Especializado II

Atribuições Específicas do Cargo: Ministrar aulas, de controle de produção e facilidades em plataformas de produção através de simulador computacional.

Requisitos:
  • Especialização em Instrumentação e Automação de Processos
  • Vivência comprovada em operação de plantas de processo e de facilidades de produção de petróleo e gás em plataformas marítimas através do uso de sistema ECOS
  • Registro no Conselho da Classe Profissional
Formação Acadêmica: Superior Completo em Engenharia Eletrônica ou Elétrica.

Local de Trabalho: Centro de Tecnologia SENAI Euvaldo Lodi – Benfica.

Carga Horária: 20 horas/semanais

Horário de Trabalho: Diurno

Tipo de contratação: Prazo Indeterminado

Modalidade de Trabalho: Horista.

Remuneração: R$5. 565,60

Benefícios: Previndus (Associação de Previdência Complementar); Seguro de Vida em grupo; Cartão eletrônico Refeição OU Alimentação; Vale Transporte; Plano de Assistência Médica.



-------------------------------------------------------------------------------------------------------

Código da vaga: E LODI 011

Cargo: Instrutor Especializado VIII

Atribuições Específicas do Cargo: Instruir alunos dos Cursos do Senai, através de aulas teórico-práticas, objetivando profissionalizá-los e torná-los capazes de exercer uma atividade industrial.

Requisitos: Especialização em Automação; Conhecimento do Office; Boa Redação; Desejável vivência em docência; Registro no Conselho da Classe Profissional.

Formação Acadêmica: Tecnólogo em Automação Industrial ou Superior em Engenharia Eletrônica ou Engenharia de Controle de Automação Industrial

Local de Trabalho: Centro de Tecnologia SENAI Euvaldo Lodi – Benfica.

Carga Horária: 15 horas/semanais

Tipo de contratação: Prazo Indeterminado

Modalidade de Trabalho: Horista.

Remuneração: R$1.486,80

Benefícios: Previndus (Associação de Previdência Complementar); Seguro de Vida em grupo; Cartão eletrônico Refeição OU Alimentação; Vale Transporte; Plano de Assistência Médica.



-------------------------------------------------------------------------------------------------------

Código da vaga:
E LODI 018

Cargo: Instrutor Especializado II

Atribuições Específicas do Cargo: Instruir alunos do SENAI RJ nos Cursos preparatórios para o exame de Certificação de Inspetores de Controle Dimensional em Caldeiraria nível 2.

Requisitos: Qualificação Nível 2 em Dimensional de Caldeiraria; Conhecimento do Office; Desejável vivência em docência; Registro no Conselho da Classe Profissional

Formação Acadêmica: Técnico em Mecânica com Qualificação de Inspetor de Controle Dimensional de Caldeiraria Nível 2.

Local de Trabalho: Centro de Tecnologia SENAI Euvaldo Lodi – Benfica.

Carga Horária: 15 horas/semanais

Tipo de contratação: Prazo Indeterminado

Modalidade de Trabalho: Horista.

Remuneração: R$4.173,99

Benefícios: Previndus (Associação de Previdência Complementar); Seguro de Vida em grupo; Cartão eletrônico Refeição OU Alimentação; Vale Transporte; Plano de Assistência Médica.

IMPORTANTE:

Envie seu currículo para selecaoeducacaoprofissional@firjan.org.br

É IMPRESCINDÍVEL INFORMAR O CODIGO DA VAGA NO CAMPO DESTINADO AO ASSUNTO.

Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

Manutenção de Poço com PIG - Vídeo

Boa Tarde Amigos,

Domingo é dia de descanço né? Então para passar o tempo, segue abaixo um vídeo muito interessante cedido gentilmente pela nossa amiga leitora, Valkiria Haddad, que atualmente está temrinando a Pós-Graduação em Engenharia de Petróleo na UNISANTA (valkiriat.haddad@gmail.com )

Este video mostra uma animação de como o PIG faz para detectar falhas no poço. Para aqueles que não conhecem, o PIG é um equipamento utilizado para fazer a manutenção dos poços de Petróleo.





Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!

"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Você sabe o que fazer depois da faculdade? - Parte 1

Boa Tarde amigos Leitores,

Hoje vou abordar um tema que acredito ser a dúvida de muitas pessoas: Qual a melhor opção após concluir a minha faculdade? Fazer pós, um MBA? Estudar no Exterior? Fazer uma pós EAD?

Muitas dúvidas surgem na nossa cabeça. Porém para saber qual o melhor caminho a seguir, é necessário pelo menos conhecer cada caminho. Você sabe quais as pós que existem? Você sabe a diferença entre uma Pós Lato Sensu e uma Strictu Senso? Já ouviu falar em mestrado Profissional? Quais são as melhores instituiçoes no Exterior para fazer?

Para todas essas perguntas, hoje disponibilizo a primeira parte do Especial Guia do Estudante de Pós e MBA's. Esta edição especial faz uma análise geral de todas as opção oferecidas e mostra todos os cursos oferecidos pelo Brasil dividindo por área do Conhecimento.

Porém nesta primeira parte, eu separei a parte que explica e desmitifica o que é uma Pós, os tipos de Pós, MBA's e etc. Além disso conta com a entrevista de profissionais experientes, orientando os leitores. É uma ótima leitura!





Estarei trazendo depois a 2º Parte, com os cursos divididos por área de conhecimento e quais faculdades oferecem. Assim você achará a melhor opção para você.


Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Pré-Sal vai ajudar no desenvolvimento da indústria nacional

“O volume de negócios gerados pelo pré-sal pode abrir uma nova fronteira para o desenvolvimento do país”, avalia o deputado Edmilson Valentim (PCdoB-RJ), presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico da Câmara dos Deputados. Ele pautou o assunto para a audiência pública promovida pela Comissão nesta quarta-feira (25). Existe consenso de que o parque industrial brasileiro tem capacidade de atender a demanda da exploração do pré-sal.
Para Valentim, paralelamente ao modelo de exploração do petróleo do pré-sal, é necessário que o Congresso Nacional discuta a capacitação do parque fabril em absorver a quantidade de encomendas.

“O que pode ser feito no Brasil, tem que ser feito no Brasil” defendeu Raul Sanson, vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), revelando o consenso entre vários palestrantes de que a indústria brasileira tem condições de atender a demanda gerada pelo Pré-Sal. A opinião dos palestrantes é que o investimento público deve privilegiar o parque industrial nacional.

A expectativa é que haja investimentos da ordem de 174 bilhões de dólares por parte da Petrobrás, a partir da encomenda de petroleiros, plataformas e navios de apoio marítimo.
Caio Britto, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), destacou que dos 174 bilhões de dólares que a Petrobrás deve investir entre 2009 e 2013, cerca de 158 bilhões serão aplicados diretamente nos setores nacionais.

Sérgio Leal, do Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore (SINAVAL), falou sobre o impacto do Plano de Negócios da Petrobrás 2009-2013 para a indústria da construção naval brasileira, dizendo que 50 mil empregos diretos serão gerados a partir de 2010 e que esse será o início de um longo ciclo de emprego, colocando a possibilidade do Brasil ser referência no mercado internacional.

Concordando com a opinião da SINAVAL, de que o país tem condições de atender a demanda do Pré-Sal, Sanson disse ainda que os recursos públicos devem atrelar seus empréstimos a compromissos com conteúdo local.
Em sua apresentação, Maria Luisa Campos, diretora da Agência Brasileira de Desenvolvimento Econômico e Social, disse que com a descoberta do pré-sal, o objetivo central do governo é produzir e exportar principalmente produtos de maior valor agregado.

Queixas e sugestões

Britto também apresentou um diagnóstico da competitividade industrial do Brasil e queixou-se da falta de interação entre a indústria e a academia, ressaltando a necessidade de pesquisa tecnológica para a qualificação de mão-de-obra para o mercado.
César Prata, presidente da Câmara Setorial de Máquina e Equipamentos para a Indústria Naval de Offshore (Abimaq), falou da importância do financiamento do BNDES para a retomada do crescimento da indústria de peças, no entanto, criticou a falta de uma política industrial – a exemplo do que foi feito para a indústria naval – que proteja os produtores locais e garanta a competitividade com o mercado estrangeiro. “Nós somos eficientes e corretos, mas o ‘custo Brasil’ não colabora com a competitividade”, lamentou.

Fonte: Power Energia


"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

Engenharia de Petróleo - Perfuração e Completação de Poços (Inglês)

Bom dia a Todos!

Atendendo a pedido da Legna Albuquerque, segue mais um Excelente E-book sobre Perfuração e Completação de Poços, em Inglês.




Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Apostila - Treinamento de Tecnicos de Operação - Módulo 3


NOÇÕES DE PERFURAÇÃO

Tópicos:

  • Tipos de sondas marítimas
  • Principais Componentes de uma Sonda de Perfuração
  • Principais componentes da Coluna de Perfuração
  • Operações na Perfuração de um Poço
  • Perfuração Marítima
  • Classificação de Poços
DOWNLOAD

Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

Cadeia Produtiva de Petróleo em São Paulo - Diagnóstico e Oportunidades

Tenho recebido muitos e-mails de pessoas de São Paulo, perguntando de oportunidades para a região, onde tem vagas e etc. Essa reportagem que saiu no Power Energia, com certeza esclarece muito as oportunidades que surgiração com o Pré-Sal para o Estado.




Pré-sal pode gerar R$ 2,1 bi por ano para São Paulo

O pré-sal poderá fazer de São Paulo, em dez anos, a segunda unidade da federação em arrecadação de royalties e participações especiais do país, atrás apenas do Rio de Janeiro.
A exploração de petróleo e gás na bacia de Santos, onde estão localizados os campos do pré-sal, deve elevar as receitas de São Paulo, referentes aos dois tributos, de R$ 4 milhões para R$ 1,2 bilhão por ano a partir de 2018, segundo estimativa do governo estadual. Em 16 municípios do litoral paulista, a arrecadação deve crescer de R$ 140,5 milhões, em 2008, para R$ 931, 9 milhões em 2018. No total, seriam R$ 2,1 bilhões para Estado e municípios.

Apenas com o pagamento de royalties de petróleo e gás, o Estado de São Paulo poderá arrecadar R$ 685 milhões a partir de 2018. Com esse valor, o governo paulista perderia hoje em arrecadação só para o Rio de Janeiro, que arrecadou R$ 2,3 bilhões em 2008. O segundo Estado que mais recebe royalties é o Espírito Santo, com R$ 253,5 milhões em 2008.


Uma breve consideração sobre a Cadeia Produtiva de Petróleo em São Paulo

Para aqueles que desejam atuar na área de Petróleo em SP, é importante lembrar que no Estado o ponto forte não são as atividades de Exploração e Produção como no Rio de Janeiro, ou seja, se você mora em São Paulo e quer trabalhar embarcado, é um pouco mais difícil que no Rio.

As atividades fortes e quentes em SP no setor de Óleo e Gás, são a indústria de Equipamentos, Transporte e Logística. Equipamentos e Transportes pois a maior parte das indústrias fabricantes e fornecedores de equipamentos para a indústria estão concentradas lá, como vocês podem ver no Catálogo da Brasil Offshore 2009 e da M&T Expo. Já em relação a Logística, primeiro por causa dos importantes Portos do litoral paulista, os mais movimentados do País, é lá que ocorrem a maior parte das importações e exportações do Brasil. E com o Pré-Sal isso tende a crescer exponencialmente. Outra ponto forte da Logística, é a forte Indústria de Biocombustíveis que está instalada na Região, principalmente interior do Estado e que ainda vai se instalar, pois os investimentos em Biocombustíveis não vão acabar mesmo com o Pré-Sal, como vocês já viram em reportagem anterior aqui no TecnoPeG.

Logo, formações como Engenharia e Técnico em Mecânica, Elétrica, Eletrônica, Mecatrônica, Instrumentação e Automação são as melhores absorvidas no estado na Indústria de Equipamentos e Transportes, o Tecnólogo em Petróleo e Gás especificamente não se encaixaria muito bem por não ter disciplinas voltadas para isso. Já Tecnólogo em Mecânica, Eletrônica e Elétrica sim.

Já para a Indústria de Logística, uma formação mais Global é mais valorizada, para poder enxergar toda cadeia de maneira mais integrada. É onde um Engenheiro de Produção e um Tecnólogo e até mesmo um Administrador atuariam melhor.

Lembrando que é importante, se possível, complementar com cursos de extensão e procurar sempre se atualizar, levando em consideração o seu foco. Se vai atuar na Logística de Biocombustíveis, procure ler a respeito, fazer cursos, e etc. Da mesma forma para atuar no Porto ou na indústria de Equipamentos. Se você já é formado, faça uma pós-graduação na área de interesse. Existem diversas faculdades que oferecem pós nessas áreas.

Essas são humildes considerações pelo que leio e vejo no mercado mas não tenho a experiência de alguém que está na região, que poderia dizer isso com muito mais propriedade! Caso eu tenha errado em alguma colocação, por favor me corrija para quem possamos levar a melhor informação para os nossos fiéis leitores.



Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Empregos em Vista: Pré-sal estimula criação de cinco novos estaleiros

Amigos Leitores do Tecnopeg,

Ótima notícia não é? Fiquem atentos, com esses 5 novos estaleiros muita oportunidade irá aparecer. Levando em consideração que um estaleiro no mínimo emprega 1000 pessoas , pelo menos mais 5000 vagas serão abertas. Isso fazendo uma conta bem por baixo, sendo pessimista, rs. Para vocês terem uma idéia, só o estaleiro HYUNDAI , na Coréa do Sul, um dos maiores do mundo, sozinho emprega 20.000 pessoas. Isso mesmo! VINTE MIL ! Para efeito de curiosidade, a área deste estaleiro é maior do que todas as áreas somadas dos estaleiros do Brasil.

Abaixo segue a reportagem, que saiu na Power Energia:

Pelo menos cinco estaleiros estão prestes a nascer por causa das bilionárias encomendas do setor de petróleo e gás, principalmente das áreas do pré-sal. Os novos empreendimentos e alguns estaleiros já existentes apresentaram onze projetos à Marinha Mercante, com o objetivo de obter financiamento que pode chegar a cerca de R$ 8 bilhões ao longo dos próximos anos.

O Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore (Sinaval) estima que o setor fechará este ano com 46 mil empregos, aumento da ordem de 10% em relação a 2008.

“O pré-sal vai dar um trabalho enorme para a indústria brasileira”, diz Sérgio Leal, secretário-executivo do Sinaval. Os investimentos de R$ 121 bilhões para explorar as reservas do país, entre as quais as localizadas nos blocos do pólo de Santos, preveem encomendas de sondas de perfuração, barcos de apoio e plataformas. O país possui hoje 28 estaleiros e serão necessários “30 e tantos para absorver tantas encomendas”, segundo Leal.

“O Brasil possui hoje a quinta maior carteira de petroleiros do mundo, sem contar o pré-sal”, acrescentou Leal, referindo-se a compra de 46 navios pela Transpetro, braço da Petrobras para a área de transportes.

Cerca de 60% de todo o investimento da indústria brasileira nos próximos três anos partirão do setor de petróleo e gás, de acordo com Alfredo Renault, superintendente da Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip). O especialista alerta para a necessidade de investimentos maiores em pesquisa e desenvolvimento pelas empresas que fazem parte da cadeia produtiva. Renault também afirma que os fornecedores precisam de incentivos diferenciados como isenção de impostos para dar conta da demanda da Petrobras.


Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

5x Petróleo - Diferenças entre Tecnólogo e Engenheiro

Conforme publiquei na quarta, dia 18/11, amanhã teremos o Terças Tecnológicas, promovido pela Nicomex Notícias com o Marcos Cavalcanti explicando as Diferenças entre o Tecnólogo e o Engenheiro de Petróleo.
Para aqueles que gostam do tema, ou não terão como ir amanhã. A Nicomex publicou uma entrevista com o Marcos, na Coluna 5x Petróleo, que você confere clicando aqui.

Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

Oportunidades em Alto Mar

Não é novidade que o Brasil é uma das referências mundiais na exploração do petróleo, mas nos últimos anos, devido a fatores naturais - como a descoberta do pré-sal -, e a investimentos públicos e privados no chamado setor de óleo e gás, as oportunidades de trabalho na área são crescentes. Dentro da ampla gama de funções que podem ser exercidas no segmento, chamam a atenção os cargos disponíveis nas embarcações. Faltam profissionais totalmente aptos para atuar nos navios, seja pela experiência necessária, ou por características de perfil exigidas para lidar com as longas jornadas em alto-mar.

Normalmente, não é rápido o processo para encontrar pessoas para trabalhar dentro dos navios em áreas como produção, navegação e instrumentação. Além da experiência e do tempo de trabalho em outras embarcações, é necessário disposição para passar até 30 dias em alto-mar. As compensações vêm em forma de remuneração acima da média - os salários do setor de petróleo e gás são de 15% a 20% mais altos que em outros segmentos da indústria - além do pacote de benefícios atrativo. No entanto, tão importante quanto a formação desse profissional é a prática obrigatória no oceano, o que faz desses trabalhadores ativos escassos para as empresas.

Mas porque a vivência nas embarcações é tão importante, já que para exercer algumas funções basta a formação? Simplesmente porque o aspecto psicológico pesa durante a viagem nos navios. A rotina de trabalho é intensa e o convívio diário com o mesmo grupo de pessoas durante muito tempo pode ser uma prova de resistência até para os mais fortes. Por isso, o trabalho de recrutamento especializado para a área de óleo e gás ganha corpo e importância cada vez maiores. Este processo minimiza riscos e seleciona profissionais com perfis mais apropriados a cada uma das funções disponíveis.

A contrapartida para solucionar o problema da escassez também vem do Governo Federal, que lançou em 2003 o Programa Nacional de Mobilização da Indústria do Petróleo e Gás (Prominp). Desenvolvido pela Petrobras, o Programa tem o SENAI como parceiro e é um importante acesso dos interessados em atuar no setor ao mercado de trabalho. Segundo dados do próprio programa, será necessário qualificar 207 mil profissionais para atender a demanda do setor de petróleo e gás entre os anos de 2010 e 2013. Dentre esses profissionais, 65% seriam de nível básico, 28% para nível médio e técnico e 7% para nível superior.

Sem dúvida, o mercado de óleo e gás tem potencial e o investimento na formação adequada trará resultados para quem tiver interesse e disposição em atuar na área. Além das oportunidades no Brasil, empresas multinacionais investem na capacitação de seus recursos humanos fora do País. É uma solução que as companhias encontraram para resolver o problema da falta de qualificação do profissional brasileiro, que com essa experiência consegue obter dois ganhos em capacitação - técnica e do idioma inglês, que também é uma grande demanda do mercado. Portanto, o caminho para uma carreira bem sucedida pode começar em terra, mas certamente reserva boas oportunidades em alto-mar.

Este artigo foi retirado do site da Robert Half e escrito pelo Fabiano Kawano, ele é consultor da divisão de engenharia da Robert Half no Rio de Janeiro



Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

Vaga para Supervisor de Produção Offshore

A empresa

É uma empresa multinacional de óleo e gás especializada em operação e manutenção de grandes empreendimentos industriais.

Descrição da vaga

Reportando-se ao OIM Onshore, irá desempenhar as seguintes atividades:
  • Promover uma cultura organizacional de pleno cumprimento das normas de segurança;
  • Coordenar a equipe de engenheiros e técnicos de operação e manutenção, fornecendo conhecimentos específicos para as operações, obras complementares, modificações e projetos;
  • Fazer a interface com a coordenação de planejamento das escalas do setor de manutenção, além do controle de suprimentos necessários;
  • Supervisionar a qualidade, atualização e eficácia dos recursos técnicos de manutenção;
  • Controlar a atualização dos treinamentos de novas ferramentas para todos os funcionários;
  • Realizar a interface entre a gerência de operações e fornecedores, assegurando-se da veracidade das informações passadas;
  • Participar das revisões das operações e análise de segurança dos cargos;
  • Recomendar melhorias das estruturas e processos;
  • Ser a interface entre a empresa e o contratante, relizando reuniões de modo a garantir a qualidade dos serviços e o atingimento dos objetivos previamente traçados.
Perfil desejado

Formação técnica ou superior completa em Engenharia;
Perfil de liderança assim como experiência sólida em gestão de produção e manutenção offshore;
Conhecimentos das normas de segurança do trabalho offshore;
Conhecimentos em inglês são considerados diferenciais.

Enviar o cv para
http://www.roberthalf.com.br/portal/site/rh-br/menuitem.a611a9986711999782335ba61314dfa0/?vgnextoid=35341dc7aab05210VgnVCM1000005415fc0aRCRD


Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

I Semana de Ciência e Tecnologia de 03/12 a 05/12


Ocorrerá nos dias 3 a 5 de Dezembro, a I Semana de Ciência e Tecnologia do IFRJ, antigo CEFET - Campus São Gonçalo.

Serão abordados diversos temas nessas áreas, com destaque para a apresentação no dia 03/12 do Dr. André Costa, Consultor de Poços de Petróleo e autor do Blog André Costa Petróleo, abordando sobre o Mercado de Petróleo e Gás.

Excelente Palestra!

Para baixar o folder com a Programação, clique aqui

Aqueles que se interessarem, mais informações só entrar no blog do André
Para fazer a inscrição, é através deste e-mail: sctca.ifrj.sg@gmail.com ou pelo site: www.ifrj.edu.br

Endereço:

Colégio Municipal Ernani Faria
Rua Oliveira Botelho, S/N - Neves - São Gonçalo
Tel.: 2628-0099

Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

sábado, 21 de novembro de 2009

Programa SENAC de Gratuidade

ATENÇÃO AMIGOS DO TECNOPEG,


O SENAC está com uma oportunidade imperdível, o PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE, nele o SENAC oferece diversos cursos gratuitos para pessoas de baixa renda. É uma excelente oportunidade para se capacitar com qualidade SENAC, de graça!

São diversos cursos nos SENAC's do Brasil inteiro, desde cursos de capacitação a cursos de nível técnico! A Qualidade do curso é a mesma que o curso pago!

Como o TecnoPeG é lido pelo Brasil inteiro vai ficar muito grande para descrever e comentar sobre os diversos cursos espalhados. Mas você pode conferir no site do Programa:

http://www.senac.br/psg/index.shtml

Obs.: Para mais informações como processo seletivo, critérios para participar e etc, o SENAC disponibilizou um F.A.Q no mesmo site:

http://www.senac.br/psg/participar.shtml




Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Revista VEJA - 11/11 - Especial Carreira


A Revista VEJA da semana passada está imperdível. Das páginas 153 a 193 ela publicou um especial sobre Carreira e Vocação.

Abaixo a o Índice do Especial:

  • 153 - Capa do Especial
  • 154 - Aptidão e Vocação - Como nasce as habilidades
  • 158 - Teste - Descubra sua vocação
  • 166 - Vestibular - Os cursos mais procurados
  • 168 - Medicina - A população envelhece e demanda mais serviços de saúde
  • 174 - Engenharia - Na onda do crescimento econômico
  • 180 - Direito - Apesar da concorrência acirrada, vale a pena ter esse canudo
  • 184 - Empreendedorismo - Uma vida sem chefes
  • 190 - Remuneração - As profissões mais bem pagas
DOWNLOAD



Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Megacalculadora para a Petrobrás

Para efeito de conhecimento e curiosidade, vi essa matéria no B2B Magazine, e achei legal compartilhar para mostrar o poderia tecnológico da Petrobrás. Isso mostra que na Indústria de Petróleo não é feita apenas de de Plataformas e Brocas, existe toda uma infra-estrutura gigantesca por trás que dá todo suporte para as atividades abrindo um mercado de oportunidades gigantesco

Para fazer simulações geofísicas e aprimorar a visualização de camadas geológicas do subsolo que devem suportar exploração e produção de petróleo, é preciso uma máquina robusta para fazer as contas. E a Bull fornecerá uma unidade do tipo para a Petrobras. Na última quarta-feira (18/11), a fornecedora de TI europeia anunciou que venceu a concorrência pelo novo supercomputador da companhia brasileira.

O supercomputador da Petrobras tem potência acima de 250 teraflops. Flop é a unidade utilizada para determinar o desempenho de uma máquina em cálculos científicos com pontos flutuantes. Uma calculadora simples, com quatro operações, tem dez flops. Um teraflop equivale a essa unidade elevada à potência 12.

O equipamento será uma das primeiras máquinas a serem instalados no datacenter da Petrobras, em construção Cidade Universidade do Rio de Janeiro. No momento da sua instalação, será um dos maiores computadores da América Latina. A compra faz parte do plano de negócios da companhia petrolífera – maior empresa brasileira –, que deve investir US$ 174,4 bilhões até 2013.

Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!

"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

Câmara aprova a criação da Petro-Sal

BRASÍLIA - A Câmara dos Deputados aprovou ontem o projeto de lei que autoriza o governo a criar a Empresa Brasileira de Administração de Petróleo e Gás Natural S A - o primeiro do marco regulatório da exploração do petróleo da área do pré-sal. Foram 250 votos a favor e 67 contra. DEM, PSDB e P-SOL rejeitaram a proposta, por considerar a empresa " inútil " e " cabide de emprego " .


Considerada pelos governistas como " os olhos do governo no pré-sal " , a nova empresa pública será responsável pela gestão dos contratos de partilha de produção de petróleo, gás natural e outros hidrocarbonetos localizados na nova província petrolífera. Caberá também a ela gerir os contratos para a comercialização do produto.

Para continuar a ler a reportagem, clique aqui


Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Plataforma 3D - Vista 360°



Vídeo de uma Plataforma Semi-Submersível Tridimensional, muito interessante para quem quer saber como é uma plataforma e sua estrutura e ainda não teve a oportunidade de ver em 360°.

Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!

"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

Estatísticas sobre o Mercado de Petróleo e Gás

Quem é que nunca precisou fazer um Trabalho de Faculdade ou algum relatório para o Chefe e não sabia onde encontrar dados sobre o Mercado de Petróleo?

Por isso o Tecnopeg buscando atender suas necessidades trouxe mais um recurso que temos na web mais que muitos nem conhecem. O site do IBP, Instituto Brasileiro de Petróleo, tem uma categoria Biblioteca , na Sub Categoria MONITOR, onde Mensalmente saiu um Relatório sobre o setor. Vale a pena dar uma conferida!




Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

Terças Tecnológicas - A Diferença entre o Tecnólogo e o Engenheiro de Petróleo e suas Áreas de Atuação


Continuando galera, hoje venho divulgar mais um grande Evento com um tema que tenho certeza que muitos vão ficar querendo saber: Qual a Diferença entre os Tecnólogos e Engenheiros de Petróleo e suas Áreas de Atuação.

Abaixo segue as informações da Palestra:

Palestrante: Marcos Aurélio Cavalcante
Data: 24/11
Horário: 19 horas
Local: Centro de Treinamentos Nicomex Notícias
Endereço: Rua Mayrink Veiga, 6 - 6º andar.

Para realizar sua inscrição , favor mandar e-mail com nome, e-mail e empresa (caso esteja empregado) para treinamento@nicomexnoticias.com.br


Com certeza o Tecnopeg estará lá conferindo mais um evento.



Um agradecimento especial à Livia Castro, da área de Desenvolvimento de Novos Negócios da Nicomex Notícias pela atenção e cordialidade ao saber que o Tecnopeg iria.


Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

III Seminário de Empreendedorismo IEL - Oportunidades e Inovação no Mundo Virtual - Panorama

Boa Tarde Amigos Leitores,

Peço desculpas pela ausência de postagem nesta manhã, estou chegando agora do III Seminário de Empreendedorismo realizado pelo IEL juntamente com a FIRJAN falando sobre as oportunidades e inovação no mundo virtual. O Tecnopeg como veículo de comunicação e interação com o leitor com presença 100% na internet, não poderia deixar de estar lá para conferir as tendências e o que os mais experientes têm a dizer. Foi muito gratificante estar em contato com inúmeros empreendedores e suas histórias de sucesso.

Para deixá-los por dentro do que rolou por lá, vou colocar os links abaixo direto da redação deles para ficarem antenados:
Em resumo o que foi dito lá e muito bem definido pelo Sílvio Meira, Cientista-Chefe do C.E.S.A.R, Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife, é que antes estávamos na era da comunicação e disseminação, no qual era dominada pelas TV's e Jornais, meios de comunicações tradicionais, onde a informação era jogada para nós. Hoje estamos na era da conectividade e interatividade, num mundo formado por redes cada vez mais interligadas onde as todos intereragem e criam a informação, onde todos têm a oportunidade de participar e opinar.

Neste contexto, o profissional e principalmente o empreendedor deve se basear em 3 fatores:
  • Aprender - Hoje somos rodeados de informação e o nosso meio exige cada vez mais profissionais ligados e antenados com o que acontece, exigindo um nível de leitura e estudo muito maior que 10 anos atrás por exemplo.
  • Desaprender - Muitas vezes é necessário desaprender determinados conceitos e velhos paradigmas e se abrir para novos que estão surgindo.
  • Reaprender - Da mesma forma que temos que desaprender velhos conceitos, temos que reaprender determinadas coisas que estavam esquecidas.

O que eu quero passar para vocês amigos leitores, é que o profissional da atualidade deve estar atento ao meio dinâmico que vivemos hoje, e na Indústria de Óleo e Gás, não é diferente, um mercado com grandes avanços tecnológicos e exigência de qualificação, é um das indústrias mais dinâmicas da nossa sociedade do conhecimento. Se você quiser se destacar no mercado de trabalho atual você deve começar a pensar fora da caixa.

Para aqueles que se interessam pelo assunto, abaixo dois artigos meus que fala sobre isso:
A cobertura do evento também pode ser conferida no links das notícias que divulguei acima ou também no blog Saia do Lugar, dos meus amigos Engenheiros Millor e Luiz, que como eu compareceram ao evento e filmaram também. Por isso não deixe de conferir o blogs deles, que por sinal é uma excelente fonte de conhecimento para quem é daqueles que gostam de empreendedorismo ou que não gostam de ficar parados.


Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

terça-feira, 17 de novembro de 2009

SINAVAL - Recursos Humanos na Indústria Naval

Visitando o site do SINAVAL, Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore, achei um espaço muito interessante que não sei se vocês já conhecem, mas se não conhecessem, gostaria de compartilhar com vocês.

É o espaço BIBLIOTECA, onde é dividido pelos seguintes tópicos:
  • Informações do Setor: O Leitor encontrará informações importantes sobre o setor naval, história, capacidade produtiva e etc. Muito interessante.
  • Cenários: O Leitor encontrará apresentações sobre os Cenários presente e futuro da Indústria, suas perspectivas e expectativas.
  • Multimídia: Fotos e Vídeos Relacionados à Indústria Naval e Offshore.
  • Documentos: São artigos em geral de conhecimentos desde o novo Marco Regulatório até sobre os Recursos Humanos na Indústria Naval, documento este que disponibilizo para vocês agora.




Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

Oportunidades em Vista - Previsão de mais cinco refinarias

Com a descoberta do pré-sal no Brasil, a Petrobras terá um excedente de produção em relação ao refino mesmo com a construção das novas refinarias já anunciadas, explicou ontem o diretor da Área Internacional da Petrobras, Jorge Zelada, durante o seminário Global Energy, no Rio de Janeiro. Assim sendo, no plano estratégico 2009-2013 a previsão é de que sejam construídas mais cinco refinarias no País.

Clique aqui para ver a matéria completa

Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!

"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

Com tecnologia, pinhão-manso supera em três vezes a soja na fabricação de biodiesel

Possibilidades e desafios

O pinhão-manso é uma matéria-prima que pode ser usada em escala industrial para a extração de óleo destinado à fabricação de biodiesel, ainda que algumas de suas características precisem ser melhoradas.

Com uma produtividade potencial três vezes maior que a da soja, o pinhão-manso necessita de modificações para que possa se adaptar às diversas regiões do país e para que deixe de ser tóxico.


Para ler a matéria completa clique aqui



Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!

"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Aula sobre Perfuração e Fluidos de Perfuração

Excelente Material disponibilizado pelo meu amigo Max Moacir, aula da Professora Ana Catarina onde aborda uma introdução à Perfuração e Tipos de Plataforma e depois vai mais profundo sobre os Fluídos de Perfuração. Vale a pena baixar para estudar.


Obs.: Neste sábado começou o curso de Exploração e Produção na Coppe/UFRJ, aconselho a todos que façam. Essa primeira aula foi sobre Identificação de Reservatórios Submarinos ministrada pelo Geólogo Rogério Schiffer, da Petrobrás. Aula de Alto Nível. Em 6 horas de aula, a pessoa aprende mais sobre Geologia e Exploração de Petróleo do que em um semestre inteiro de muitas faculdades. Vale a pena!


Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Atenção: Faltam Tecnólogos no mercado!

Que isso Victor, tá ficando maluco???

Quantos não pensaram dessa forma quando viram este título?? Mas é isso mesmo que vocês leram.

Faltam profissionais a nível de Engenheiro-Tecnólogo no mercado!



Pelo menos foi o que saiu na publicação deste mês na conceituadíssima revista de Gestão de Carreira, Você S/A que você pode ver abaixo:


É bem interessante pois mostra quais são os cargos com escassez de mão-de-obra qualificada, e o tipo de profissional que é necessário para preenchê-la. Existem muitas oportunidades na área Júrica, Financeira até TI, Geologia e Engenharia. Abaixo, em destaque, a falta de profissionais no cargo de Engenheiro-Tecnólogo.


A reportagem diz que essa posição é ocupada por Tecnólogos na Alemanha, porém no Brasil isso não aconteceu pois a profissão ainda não decolou. (O que eu acho um absurdo)

O Perfil desejado são para profissionais com até 3,4 anos de experiência com conhecimento técnico.

E os salários chegam a 5 mil reais.

Para visualizar essa box melhor, só clicar na imagem ao lado.




Comentério Pessoal:


A meu ver isso se dá por 3 fatores: Falta de Conhecimento das Empresas nas qualificações do Tecnólogo, culpa das universidades que venderam o curso mas não se deram ao trabalho de irem nas empresas para mostrarem sobre a profissão, a falta de um Sindicato forte para representar os Tecnólogos quando a Universidade não fizer esse papel e também de assessoria do próprio Tecnólogo, e para finalizar da falta de capacidade e experiência necessária do estudante e profissional para ocupar tais posições. Isso é em parte culpa da Univerisadade que muitas vezes oferece uma grade ruim e fraca para os padrões do mercado, do próprio aluno, que ao invés de estudar e se capacitar continuamente, prefere ficar bagunçando a aula e gastar o dinheiro com coisas supérfluas ao invés de investir num curso, como inglês por exemplo. Portanto, como consequência de todos esses fatores, a falta de abertura das empresas em aceitar profissionais para assim eles terem a experiência necessária. Pode-se dizer que é um ciclo e enquanto medidas não forem tomadas ou que Tecnólogos competentes forem entrando no mercado, isso vai perdurar por um bom tempo.

Obs.: Não estou tratando apenas a nível de Tecnólogos em Petróleo e Gás e sim Tecnólogos em Geral, Segurança do Trabalho, Meio Ambiente e etc. Embora existem áreas onde o Tecnólogo já seja bem aceito, como em T.I, Construção e Mecânica.


Peço que comentem por favor, para discutirem a respeito!

Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...

Você sabe que tipo de Engenheiro você é?


Estava navegando pela web, quando achei esse site muito interessante: Engenharia que Transforma. Ele é o blog do Instituto Mauá de Tecnologia (IMT), instituição referência na área de Engenharia no Brasil.

O que achei interessante nele, é que existe um teste que todos aqueles que gostam da área de Engenharia gostariam de fazer, com a seguinte pergunta: Que tipo de Engenheiro você é? Ele é muito bom para identificar qual é a que mais tem a ver com seu perfil e também para confirmar aquela área que você já sabia. Vale a pena fazer, a minha é Engenharia de Produção Mecânica, o que já imaginava. =P




Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

Read more...
Blog Widget by LinkWithin

TECNOPEGUIANOS

Arquivo do blog

De onde nos visitam

Diretórios

Tire sua Dúvida

  ©Template by Dicas Blogger.