[Fechar]

banner

quinta-feira, 3 de março de 2011

Dica TECNOPEG - Conheça a (verdadeira) Geração Petróleo - Ed. Fev. VEJA RIO 2011.

Boa Tarde Tecnopeguianos,

Não sei se todos viram, mas semana passada eu publiquei no twitter a reportagem que saiu na Edição de Fevereiro da Veja RIO, que inclusive foi capa, sobre a GERAÇÃO PETRÓLEO. A Veja disponibilizou uma parte da reportagem em seu site, como podem ver NESTE LINK. Na postagem de hoje estarei disponibilizando a reportagem na íntegra!

A tema central da reportagem é sobre os jovens profissionais que mal sairam da Universidade e já estão bem empregados e com ótimos salários, situação que dificilmente teriam em outros setores do mercado de trabalho. 

A intenção de publicar essa reportagem é mais do que mostrar essa geração que tem entrado no mercado, que acaba criando uma falta expectativa para quem vê, pois acha que está muito fácil de conseguir, e que sempre vão entrar em ótimas empresas, ganhando muito bem. Será que realmente é assim?

Nas próximas linhas, além da reportagem, estarei comentando sobre isso. Confiram! 


Geração Petróleo - VEJA RIO Fev. 2011

View more documents from Tecnopeg


A VERDADEIRA GERAÇÃO PETRÓLEO.

Apesar do título da postagem, meu objetivo não é ser polêmico, nem excluir e desanimar quem deseja trabalhar na indústria do Petróleo, ganhando altos salários, com ótimos benefícios e viagens ao exterior. Pelo contrário, meu objetivo é mostrar à vocês leitores do Tecnopeg uma verdade que talvez nem todos observam, mas está nas entrelinhas dessa reportagem, que são aspectos em comum à cada um desses profissionais mostrados na reportagem, que fazem deles a GERAÇÃO PETRÓLEO.

1. BOA FORMAÇÃO. 


Como podem ver na reportagem, todos os entrevistados formaram-se em bons cursos de conceituadas escolas, como a Engenharia de Petróleo da PUC e UFRJ. Além da Engenharia Mecânica da Mackenzie. Na indústria do Petróleo ter uma formação sólida, em escolas de renome é fundamental. Isso acontece por 3 motivos:
  • Os gestores das empresas são profissionais antigos e que valorizam o tradicionalismo. Logo, faculdades e cursos tradicionais são sempre a preferência deles. É por isso que, os Tecnólogos em Petróleo e Gás e até mesmo alguns Engenheiros de Petróleo, por serem formações novas, ainda tem encontrado dificuldade de entrar no mercado.
  • Por causa desse status, os Recrutadores das grandes empresas frequentemente estão procurando e buscando profissionais nessas universidades.
  • Essas faculdades sempre tem parcerias e convênios com grandes empresas, com grandes centros de Pesquisa e Desenvolvimento, permitindo ao aluno um contato direto com as atividades do setor, desde à universidade. 
Essa relação acontece com a mesma importância no NÍVEL TÉCNICO. Profissionais formados em Escolas Técnicas Federais, como IFs e CETEFs, e do Sistema S, como SENAI, SENAC, SEST/SENAT, geralmente tem uma vantagem em relação às outras, pelos mesmos motivos mencionados acima. 

Por isso, na hora de escolher uma formação, preste atenção na Instituição e o curso que irá escolher. Procure conversar com profissionais da área de atuação que você quer trabalhar e Recrutadores. Eles podem ajudar a tirar essas dúvidas. 

2. FLUÊNCIA DO INGLÊS.

Embora não esteja escrito na reportagem isso, todos esses profissionais citados são fluentes no inglês, ou pelo menos tem um nível de inglês avançado. Por quê??? Todos eles estão empregados em multinacionais. E é impossível passar para um processo seletivo de uma multinacional para nível superior/Engenharia, sem ter o inglês fluente, pois isso é exigido, e são feitas entrevistas em inglês. Para nível Técnico, essa exigência não é tão severa, porém, é tão importante quanto.

Esse é o grande diferencial para ser da Geração Petróleo, que a reportagem trás. Até mais do que ter uma formação em escolas tradicionais. Ser fluente em inglês abre muitas portas, pois como viram na reportagem, muitas vezes o profissional assim que entra na empresa é enviado para o exterior para fazer um curso. E você acha que o curso que vai ser ministrado lá é em português? NÃO! É totalmente em inglês, com instrutores estrangeiros. Logo, sem o domínio do idioma, sem chances.

CONCLUSÃO

Como puderam perceber, ser da GERAÇÃO PETRÓLEO não é tão simples como parece, e tão bonita como se fala. Ela é sim, para as pessoas que estão preparadas para aproveitar as oportunidades. Mas isso não quer dizer que você que não estudou em uma escola tradicional, ou não tem um inglês fluente não consiga e não vá ganhar muito bem. Pode até conseguir, mas será bem mais difícil em comparação à quem já está preparado.

Não veja isso como uma "desvantagem" e assim ficar desanimado e desistir. Veja isso como um DESAFIO. Uma meta a ser alcançada para ao final dela, conseguir a grande oportunidade na área. O grande problema, é que muitas pessoas acabam desanimando por não estar conseguindo, e esquecem de algumas dicas essenciais.

Gostaria que vocês comentasse a respeito para melhorarmos a discussão acerca desse tema.

Um abraço a todos!

Gostou do TecnoPeG? Indique! Clique aqui!
Visite também:
PETRÓLEO VAGAS, onde sua vaga na Indústria de Petróleo está esperando por você. www.petroleovagas.blogspot.com

PETRÓLEO E GÁS NETWORKING, a Rede Social do Estudante e Profissional da Indústria do Petróleo
www.petroleonet.ning.com

Twitter TECNOPEG: www.twitter.com/tecnopeg
Twitter PETROLEO_VAGAS: www.twitter.com/Petroleo_Vagas

"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

2 comentários:

Anônimo,  10 de março de 2011 15:53  

Excelente post!
Digo isso porque sou recém formado e estou querendo entrar nesse mercado.
E vi que investir agora em minha formação é o ponto chave.
Ainda tenho muitas dúvidas sobre esse ramo, já que sou Administrador, e considero mais difícil a entrada, do que para Engenheiros.
Enfim, quem quer entrar, os primeiros passos são informação e investimento.

Abraços,

Yuri Tavares.

Rodrigo Pinheiro,  22 de março de 2011 06:30  

As observações estão certas, mas também não mencionam que para chegar a R$10 mil como recém-formado, tem que se passar muito tempo embarcado.
Conheço gente que tira essa grana, mas fica dois, três dias por mês em casa... Ou seja, se não embarca, tem que se contentar com o salário base.

Abs!
R. Pinheiro

Blog Widget by LinkWithin

TECNOPEGUIANOS

Arquivo do blog

De onde nos visitam

Diretórios

Tire sua Dúvida

  ©Template by Dicas Blogger.