Cadastrados no TECNOPEG tem Descontos Especiais

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Alpinismo Industrial


Como o Dr. Raimar disse ontem na palestra, um setor que está crescendo muito é quem diria, ALPINISMO INDUSTRIAL! é , é isso mesmo que vocês leram. Alpinista não é só de montanhas não, existe o alpinista nas indústrias também. O mercado tem demandado técnicos especializados nessa área, que é utilizado para a execução de serviçoes de limpeza, tratamento e pintura de superfícies, inspeções, intalações de equipamentos e manutenção.

A técnica pode ser utilizada em praticamente todas as demandas do mercado de petróleo e gás e, pela relação custo/benefício, é cada vez mais adotada pelas empresas que atuam no mercado brasileiro. Com o crescimento da demanda, empresas do ramo passaram a sentir a falta de profissionais especializados e buscaram meios de investir na formação da própria mão-de-obra.

Para atuar nesse mercado, a qualificação é o primeiro passo. No dia-a-dia, o profissional precisa lidar com os rigorosos processos de segurança e cumprir prazos. É uma espécie de corrida contra o tempo, com altos requisitos de segurança e resultados muito bons para quem demanda este serviço.

A Climbtec, especializada em alpinismo industrial e há seis anos no mercado, é a única da cidade do Rio de Janeiro a dar treinamento para quem quer se qualificar para o mercado. Para isso, a empresa tornou-se membro do IRATA (Industrial Rope Access Trade Association), certificação inglesa exigida no mercado nacional para a função de alpinista industrial.

Os cursos para qualificação para alpinistas industriais dura 5 dias, depois de formado o emprego é praticamente certo pois se torna muito requisitado pelas empresas devido a falta de mão-de-obra no mercado. As qualicações são: nível 1(inicial), nível 2, nível 3(avançado). Para um supervisor com mais avançado o salário pode chegar a R$ 700 por dia de trabalho.

Isso acontece porque, com a entrada do alpinismo industrial no mercado brasileiro, a execução de serviços, dos mais básicos aos mais complexos, em plataformas de petróleo e navios, por exemplo, passou a ser possível em prazos cada vez mais curtos.Por exemplo,o desmonte da torre da plataforma Olinda Star, estrutura de 75m e 172 toneladas, que foi concluído em apenas oito dias pela equipe da Climbtec, contra cerca de dois meses caso fossem utilizados métodos tradicionais.

10 comentários:

Professor 21 de fevereiro de 2009 10:38  

Hoje no Brasil (2009) existem duas normas brasileiras de acesso por corda, são as NBR-15475 e 15595. A Certificação está sendo realizada pela ABENDE, que é a única credenciadora no Brasil. O acesso por corda já é realizado no Brasil desde 1980. Na Bahia, já vem sendo utilizada desde 1997.

Geo 13 de janeiro de 2010 04:08  

gostaria de sabe se tem esse curso em salvador e aonde é, valor do curso?

Viviane Genuino 15 de janeiro de 2010 05:26  

Gostaria de saber se há algum sindicato para os profissionais da area de alpinismo industrial???

Fabíola 4 de fevereiro de 2010 07:00  

ME DA UMA AJUDA... EU QUERIA SABER SE EM MACAÉ TEM ESTE CURSO DE ALPINISMO INDUSTRIAL? obrigado

Erica Beatriz 25 de fevereiro de 2010 09:03  

Ola, boa tarde!

Olha meu noivo trabalha com solda mais não tem cursos...
ele pratica escalada ja a algum tempo e gosta muito....
Nos somos de muriaé mg, gotaria de saber se tem o curso de escalada industrial aqui perto da minha cidade?
Porque ele fazendo esse curso seria unir o util ao agradavel...!
Aguardo resposta, Obrigada

neto,  2 de maio de 2010 17:43  

Eu trabalho como torrista em sonda de completação em uma multinacional em Mossoro-RN e fiz a pouco tempo um curso de trabalho em altura pelo CEFET em Mossoro que foi muito bom o curso pra quem quer ter uma experiência, pois, trabalhar pendurado não é tão fácil assim !!!

Lu,  16 de agosto de 2010 14:10  

Gostaria de saber se há algum sindicato para os profissionais da area de alpinismo industrial???

Anônimo,  24 de setembro de 2010 11:20  

Respondendo a pergunta de alguns, existe sim um sindicato nacional do ramo, que é o SINDPRESP BR que tem a sua sede em Macaé, para aqueles que quiserem tenho o contato deles também o site é www.sindprespbr.com.br / E-mail: sindpresp@bol.com.br / 22 2772-1387

Lorhana Amaral,  28 de junho de 2012 08:21  

Profissionais das áreas de:
Alpinista Industrial,
Mergulhadores,
Torristas,
Sondadores,
Plataformistas,
Homens de área,
Subsea, e etc.

Favor enviar CV para: lorhana.amaral@hotmail.com

Agradecida.

Anônimo,  11 de novembro de 2012 12:25  

Ola,
Ja trabalho como resgatista industrial em uma refinaria no Rio Grande Do Sul e acho uma area de trabalho muito boa,para quem gosta de adrenalina e coisas novas.só o salario poderia ser melhor.

Blog Widget by LinkWithin

TECNOPEGUIANOS

Arquivo do blog

De onde nos visitam

Diretórios

Tire sua Dúvida

  ©Template by Dicas Blogger.