[Fechar]

banner

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Seria o Pré-Sal uma farsa?



Boa Noite Amigos Tecnopeguianos!

Calma! Nao estou afirmando que o Pré-Sal é tudo mentira! Mas gostaria de levantar essa discussao tendo em vista a notícia que saiu mes passado no jornal Folha de Sao Paulo com o título: Área do pré-sal produz mais água que óleo e também devido a um e-mail que recebi na mesma época com o artigo de um Ex-Geólogo de Petróleo, que trabalhou na Petrobras.

Fiquem a vontade para opinar! Para ver o artigo continue lendo!

Todos os Senhores e Senhoras, os de boa fé, estão sendo enganados pela PETROBRAS e pelos seus geólogos com “A FARSA DO PRÉ-SAL BRASILEIRO”, e afirmo isso enquanto ex-geólogo de petróleo, que por cerca de 20 anos, trabalhou na Empresa na Bacia Sedimentar de Sergipe e de Alagoas, a mais completa das bacias brasileiras em termos de registros sedimentares, uma verdadeira bacia escola.

Em 1989, através de um relatório técnico afirmei que na parte terrestre da Bacia de Sergipe, de Alagoas, de Pernambuco e da Paraíba (Exploração Petrolífera SEAL e PEPB) não havia mais petróleo novo por descobrir e isso me custou a primeira demissão da Petrobras. Infelizmente eu estava certo. Nenhuma descoberta ocorreu mais na Bacia de Sergipe e de Alagoas, na parte terrestre, em que pese todo o aparato tecnológico empregado na sua exploração, desde então.

Denunciei em 2005 ao MPF/SE e pedi providências contra o caixa 2 na construção da plataforma de casco redondo para o Campo de Piranema, um projeto com contrato de aluguel por 11 anos da plataforma de casco redondo, a primeira do mundo, ao custo de U$ 1 bilhão de dólares. Mostrei a farsa, mas o Gerente Geral da Petrobras em Sergipe Geólogo Eugênio Dezen apresentou um relatório elaborado pela empresa de consultoria DeGOLEYR and MacNAUGHTON atestando a economicidade do Campo de Piranema, tendo solicitado ao MPF/SE para que eu não tivesse acesso ao mesmo, o que de fato aconteceu, ou seja, o MPF/SE não permitiu que a parte denunciante envolvida tivesse acesso a documentação, o que torna o caso mais suspeito ainda, porque tal decisão fere frontalmente a CF/88. O que levou então o MPF/SE a cometer essa ilegalidade? (Lula e Déda inauguram Piranema e O custo do fracasso de Piranema) Infelizmente eu estava certo novamente (Os projetos da Petrobras para Sergipe)

Levei também ao conhecimento dos Senhores e Senhoras, quando do anúncio da descoberta do Pré-Sal (Pré-sal: farsa ou propaganda enganosa?), que se tratava de propagando enganosa do governo federal e nenhum dos Senhores e Senhoras se dignou em pedir explicações justificadas, com exemplos reais, sobre os meus questionamentos a PETROBRAS ou a qualquer dos milhares de assessores parlamentares, os quais continuam válidos, e que sem explicações fundamentadas fica evidenciada a farsa.

A CPI da PETROBRAS poderia ter esclarecido este estelionato eleitoral, mas a maioria dos Senhores e das Senhoras preferiu calar e trair o País. Agora, ridícula e irresponsavelmente travam uma infrutífera guerra pelos royalties de um volume de petróleo inexistente no Pré-Sal, quando o País clama desesperadamente por socorro na saúde, na educação, na segurança, na... E em todas as áreas, dos 40 ministérios, cada um deles envolvido mais que outro em atos eivados de ilegalidades contra a administração pública e contra o cidadão, alguns com casos explícitos de corrupção generalizada.

Todos os questionamentos, principalmente sobre os valores utilizados como parâmetros nas simulações dos volumes descobertos, podem ser vistos novamente em: As descobertas da PETROBRAS no pré-sal brasileiro e A confusão com a terminologia da PETROBRAS para os volumes do pré-sal

Para encerrar, alguns deles que PETROBRAS também não sabe explicar: “Teoria Orgânica” versus “Teoria Inorgânica” para a origem do petróleo do Pré-Sal:

a)  Origem orgânica: Petróleo é marinho ou continental? Onde está a rocha geradora do petróleo? A rocha geradora está em contato com a rocha reservatório? O volume de rocha geradora é compatível com o volume de óleo descoberto, segundo a PETROBRAS? Se a rocha geradora não está em contato com a rocha reservatório, o petróleo migrou de onde e por onde? Através de falhas geológicas?

b)  Origem inorgânica: Onde e quando foi gerado, quando e por onde migrou para a rocha reservatório? Através de falhas geológicas?

Portanto, se a migração foi por falhas então as rochas reservatórios não tem essa tão propalada continuidade, fato esse corroborado pelos poços secos perfurados, o que diminui sensivelmente a área em extensão dos reservatórios e armadilhas e, consequentemente, o possível volume de petróleo descoberto.

Em síntese, o problema é que a PETROBRAS não consegue se explicar geologicamente quanto ao volume de petróleo descoberto e anunciado com estardalhaço pelo governo federal, volume esse totalmente questionável, tanto pela “Teoria Orgânica para a Origem do Petróleo” (com a qual a PETROBRAS trabalha e para isso montou um dos maiores laboratórios de geoquímica do petróleo do mundo) quanto pela “Teoria Inorgânica”.

Desejo todos os Senhores e Senhoras que vivam o suficiente para verificarem que infelizmente mais uma vez estarei certo, no caso da FARSA do PRÉ-SAL. Pobre BRASIL! Atenciosamente. Ivo Lúcio Santana

Marcelino da Silva.TE. 0018 5157 2186 / 036 / 0052



Visite também:
PETRÓLEO VAGAS, onde sua vaga na Indústria de Petróleo está esperando por você. http://www.petroleovagas.blogspot.com/

PETRÓLEO E GÁS NETWORKING, a Rede Social do Estudante e Profissional da Indústria do Petróleo

Twitter TECNOPEG: www.twitter.com/tecnopeg
Twitter PETROLEO_VAGAS: www.twitter.com/Petroleo_Vagas

"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipense 4:13)

4 comentários:

Luiz Henrique Consultor Oil&Gas 17 de novembro de 2011 02:17  

Victor,

Até que enfim uma voz, um post ou uma luz para debates.
Já tinha postado sobre em meu blog:

http://luizhenriqueoilegas.blogspot.com/2011/10/pre-sal-as-verdades-comecam-aparecer.html

Espero ter inaugurado uma rodada de debates proficuos, elegantes e técnicos sem as conotações politicos/partidaria que vemos em outros blogs.

Abraços a todos e, Victor, mais uma vez, PARABÉNS pelo post!

Bianca de Castro,  17 de novembro de 2011 09:33  

As questões levantadas são preocupantes e mostra o problema em sua devida dimensão. Não devemos nos antecipar, crucificando ou canonizando o pré-sal, mas deve-se debater o assunto com a visão correta, do ponto de vista técnico e econômico. A discussão política envolve somas de dinheiro calculadas em cima de quantidades hipotéticas e a divisão desses bens ainda não confirmados. A cautela parece ser um preceito deixado de lado, dando lugar a uma afobação sem medida, talvez fomentada pela falta de informação ou pela ganância.

De qualquer modo, espero que pelo menos em nosso meio(técnicos, engenheiros, tecnólogos e todos os profissionais da área)haja uma discussão mais sensata, baseada em fatos e em conhecimento.

Parabéns pelo post Victor!!!

Bianca de Castro

Victor Alves 19 de novembro de 2011 09:48  

Obrigado pela contribuição de voces. O objetivo deste post foi justamente essa de trazer essa discussão mais para o ponto de vista técnico do que político. Acredito que exista muitos interesses por trás disso tudo, então por isso precisamos ter bastante cautela como a Bianca mencionou.

Abraço a todos!

Luiz Henrique Consultor Oil&Gas 20 de novembro de 2011 03:17  

O que me intriga (intriga? Sei ...) no pré-sal é a ausencia de petroleiras atuando sozinha e sem a sopciedade com a Petrobras! Outra caracteristica a se estudar é o porque da Petrobras, em muitos campos, ser, apenas, a socia operadora.

Pelo que sei, somente, a Shell opera, ozinha, um campo no RJ.

Blog Widget by LinkWithin

TECNOPEGUIANOS

Arquivo do blog

De onde nos visitam

Diretórios

Tire sua Dúvida

  ©Template by Dicas Blogger.